Feed on
Posts
Comments

Anjo da Guarda

 

o anjo do amor que me aguarda

pousa na guarda do rio

guarda meu beijo em seu riso

meu abraço em suas asas

 

o mar que lambe o desejo

deságua na sua praia

cada gota em que me deixo

pra molhar o seu lençol

 

banho de chuva ou de sol

onda tomara que kaya

meu horizonte a seus pés

seu céu me estrelando a areia

 

sua lira a acompanhar

meus murmúrios de sereia

~

6 Responses to “Anjo da Guarda”

  1. dalva says:

    Dá-lhe Nóvoa! Poema típico de quem vê o mar… e diferente do que eu escrevo, que são basicamente coisas de quem viveu mormente do lado de cá da serra, onde o vento faz a curva. Eu às vezes reedito coisas, quero avisar você. Um abraço! Tô aqui grudadinha em seu blog, falou?

  2. Ricardo says:

    A sereia subiu o rio para encontrar o anjo?
    Ou se trata da cidade maravilhosa?
    Não ando lá muito bom na percepção de sutilezas poéticas.
    ***
    Mas mesmo sem comentar, volta e meia passo por aqui.
    Forte abraço.

  3. Bia says:

    Uau, li ,reli, li de novo, DEMAIS amiga, vou acabar patrocinando um livro seu, é muito desperdício não colar essas palavras num papel e sair espalhando por aí!!!!!beijo carinhoso e torcida de figa para que seu coração fique MUITO feliz!

  4. Paulo says:

    É um poema lindíssimo; parece feito de carne e luz.

  5. Ângela says:

    Muito lindo!
    Abraços

Leave a Reply