Feed on
Posts
Comments

a sentença

em vão me espanto

o tempo corre

mais que o medo

todo mundo morre

uns cedo

uns nem tanto

é a lei

e eu aqui

no meu canto

só sei

que não morri

por enquanto

 

 

 

One Response to “a sentença”

  1. belíssimo como sempre

    R E L I G I Ã O
    toda a gente
    é um templo
    quase sempre
    sem ninguém
    lá dentro

Leave a Reply to antonio saias